Empresa do Grupo Energisa, a geradora de energia renovável planeja investir mais de R$ 170 milhões este ano

A startup Alsol Energias Renováveis, que faz parte do Grupo Energisa, prevê construir ao longo de 2021 um total de 15 novos parques de geração de energia solar, chegando ao final do ano com uma capacidade de 73 megawatts hora (MWh) no pico – o suficiente para abastecer por volta de 70 mil residências.

Para construir os parques solares, serão investidos R$ 173 milhões. Segundo projeção da companhia, 14 usinas serão instaladas em Minas Gerais e uma no Rio de Janeiro.

Pioneira em sistemas de fazendas solares e armazenamento de energia elétrica no Brasil, a Alsol é uma das apostas do grupo associadas à transição para a economia de baixo carbono. Recentemente, a startup recebeu reconhecimento internacional pelo investimento em inovação. [OLHO]

Adquirida pela Energisa em 2019, a Alsol só trabalha com fontes renováveis de energia, que podem ser aplicadas de forma combinada ou isoladamente, de acordo com o projeto. O modelo permite oferecer aos clientes a garantia total de fornecimento, o que permite a redução de custos com energia elétrica.

Ela é um exemplo do conceito de Energia 4.0, que vem norteando a atuação da Energisa. O modelo preconiza o uso da rede elétrica como plataforma para a viabilização de serviços e tecnologias.

Além dos parques solares, negócio voltado à alocação de capacidade de produção de energia para empresas, a Alsol também desenvolve projetos de micro redes, geração distribuída e mobilidade solar.

O negócio é voltado à locação de capacidade de produção de energia para empresas. A Alsol também vem desenvolvendo projetos de micro redes e mobilidade solar.

 

Conheça a tecnologia utilizada pela Alsol