Energisa desenvolve tecnologia que vai permitir mapear, por meio de imagens de satélite, as ligações clandestinas

O Centro de Inteligência no Combate às Perdas (Cicop) da Energisa, responsável por identificar variações de energia que indiquem uma fraude, tem buscado na tecnologia formas de melhorar a performance da companhia e assim não apenas atender os indicadores estabelecidas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), mas também garantir qualidade na prestação de serviço aos clientes. 

Os investimentos em novas soluções têm levado em consideração não apenas as fraudes em centros urbanos. As áreas rurais também estão sob observação da empresa. 

Está em fase de desenvolvimento uma ferramenta que será destinada ao trabalho de checagem de fraudes nas áreas rurais, normalmente de difícil acesso às equipes de campo.

Por meio de imagens geradas por satélite, a Energisa vai identificar potenciais unidades consumidoras (como galpões, pivô de irrigação e unidades de processamento agroindustrial) localizadas em áreas onde não há cadastro de rede elétrica.

Será possível avaliar também, através de imagem, se o consumo é ou não compatível com o tamanho da unidade consumidora. Em uma etapa posterior, a ideia será usar o mesmo método nas áreas urbanas. Mato Grosso terá uma operação-piloto para a nova ferramenta ainda em 2021. A partir do ano que vem, a Energisa vai expandir seu uso para outras unidades distribuidoras.