Ilumina Pantanal e Vila Restauração são destaques da companhia no evento. Assista às apresentações, ao vivo, hoje (9/11), às 15:50h

No momento em que lideranças mundiais estão reunidas na COP-26 em defesa de metas ambiciosas para a transição de uma economia de baixo carbono, dois projetos da Energisa serão apresentados na Conferência da ONU sobre mudanças climáticas como exemplos de boas práticas. A chegada de energia por fonte solar a comunidades ribeirinhas no Pantanal e na Vila Restauração, dentro da Floresta Amazônica no Acre, mostra como é possível aliar inovação e desenvolvimento sustentável em áreas remotas. 

Até 2022, o Ilumina Pantanal vai fornecer luz contínua para mais de 2 mil unidades consumidoras, o que representa em torno de 5 mil pessoas. Já na Vila Restauração, as cerca de 200 famílias na Reserva Extrativista do Alto Juruá, próximo ao Peru, só tinham luz a diesel por três horas diárias. A população agora tem energia limpa por 24 horas.

“A transição energética é base no caminho para conter as elevações de temperatura do planeta. A Energisa tem compromisso com a agenda e desenvolve ações concretas, como os projetos na Vila Restauração e no Pantanal. Eles disponibilizam energia limpa, acessível e contínua para regiões remotas, além de evitar a emissão de cerca de 58 mil toneladas de dióxido de carbono por ano na atmosfera”, explica Tatiana Feliciano, diretora de Gestão e Sustentabilidade da empresa.  

As iniciativas serão apresentadas em painel da Confederação Nacional da Indústria. O Ilumina Pantanal é realizado em parceria com o Ministério de Minas e Energia e o projeto na Vila Restauração com a Agência Nacional de Energia Elétrica.

As apresentações serão transmitidas, ao vivo, aqui no Portal Juntos 

ou no canal do Meio Ambiente