Somente em outubro, o número de ocorrências emergenciais aumentou 12%. Concessionária conta com a ferramenta de Alerta de Situação Climática, criada pelo Projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), em parceria com a Aneel e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe)

Marcado por alta incidência de raios e ventos fortes, o período de chuvas em Rondônia já começou e deve prosseguir até fevereiro de 2021, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). “A combinação de alta temperatura e altos índices de umidade favorece a formação de temporais”, explica o meteorologista Heráclio Alves. Dos 2.255 milímetros previstos para o ano em Porto Velho, por exemplo, 65% correspondem a esses meses.

O início dessa temporada foi sentido já nos primeiros dias de outubro (4, 5 e 6), em que Rondônia registrou chuvas de alta intensidade, com ventos de até 80 km/h, aumentando em  12%  o  número de ocorrências emergenciais da Energisa no mês, o equivalente a quase 2 mil chamados a mais, na comparação com o ano anterior. 

Durante os temporais, são frequentes casos de quedas de árvores, deslizamento de terras e objetos que são lançados sobre a rede, causando o rompimento de cabos de energia e a destruição de postes, provocando o desabastecimento de energia. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), os raios são responsáveis por cerca de 70% dos desligamentos na rede de transmissão e 40% na de distribuição de energia e queima de transformadores no Brasil.

Para monitorar toda a região previamente e em tempo real, a concessionária conta com a ferramenta de Alerta de Situação Climática, criada pelo Projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), em parceria com a Aneel e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Sempre que há alguma ocorrência, comprometendo o fornecimento de energia para um bloco grande de clientes, é emitido um alerta no Centro de Operações Integrado da Energisa. Apesar disso, a distribuidora orienta que o cliente faça contato por meio dos Canais de Atendimento (08006470120 – ligação gratuita; WhatsApp: 69 – 99358 9673 – Gisa, atendente virtual; ou aplicativo para celular Energisa On – disponível para iOS, Android e Windows Phone) e informe a falta de energia. 

Mas, antes de realizar o contato com a concessionária, é importante verificar se os disjuntores internos e externo estão ligados, para evitar deslocamentos desnecessários das equipes operacionais no dia a dia do atendimento emergencial. “Preparamos e treinamos nossas equipes para essa temporada e adotamos estratégias de atuação para cada ocorrência, garantindo uma maior eficiência”, complementa Ramon Pessoa, coordenador de qualidade. 

Segundo ele, os altos investimentos da Energisa em modernização e automação da rede garantiram a estabilidade e a qualidade no fornecimento. Em dois anos de concessão, a concessionária instalou cerca de 200 equipamentos automatizados na rede, que têm papel importante em dias de desafios climáticos. “Nesses dias mais intensos de chuva, cerca de 50% das interrupções de energia foram revertidas em menos de três minutos”, comenta.

Com a automação, o sistema identifica o problema e tudo é resolvido remotamente, sem a necessidade de enviar equipe em campo, o que poderia levar horas, dependendo da localização da ocorrência, já que um dos maiores desafios das equipes é com a extensão territorial do Estado.

Durante essa temporada de tempestade,  é  sempre importante lembrar que a população precisa tomar alguns cuidados para se proteger. Confira no quadro abaixo dicas de segurança: